Contabilidade para holdings: qual é o papel do contador?

Prazo para governo e Congresso decidirem sobre compensação da desoneração se encerra em 19 de julho
Grupo de Trabalho da Reforma Tributária afirma que objetivo é assegurar que a carga tributária seja neutra para todos os setores da economia
Deputado diz que relatório do projeto de regulamentação não prevê taxação de fundos imobiliários

Contabilidade para holdings: qual é o papel do contador?

Contabilidade para holdings: qual é o papel do contador?

Entenda como é a atuação do contador nesse tipo de negócio.

Por: Autor
30/03/2023

Holding são empresas criadas para administrar as ações de outras empresas. Ou seja, as empresas podem criar holdings para fazer o controle acionário de uma forma mais eficiente.

Em geral, as holdings não fabricam ou vendem produtos e serviços, nem realizam operações comerciais. Na grande maioria das vezes, o seu papel é de supervisionar as decisões administrativas das empresas subsidiárias.

 

É por meio das holdings que essas empresas controlam a aquisição de imóveis, patentes, títulos, marcas registradas, ações, direitos autorais e outros ativos. Existem Holdings dos tipos pura, mista, patrimonial, administrativa, de participação, de controle e familiar.

 

Mas, uma dúvida muito comum de quem está pensando em criar uma holding é com relação à contabilidade.

Como funciona esse serviço? Quais atividades realiza? Como contratar uma contabilidade para Holding?

A seguir, nós respondemos todas essas perguntas.

 

Contabilidade para Holding.

Devido às suas particularidades, as empresas do tipo holding precisam do apoio de um serviço contábil especializado nesse tipo de empresa.

Isso porque, para cuidar das rotinas contábeis e fiscais da holding, o contador e sua equipe precisam ter conhecimento aprofundado em algumas leis específicas, além de conhecer bem a área de atuação.

 

Portanto, a contabilidade para Holding é uma contabilidade especializada na criação e administração contábil desse tipo de empresa, com conhecimento específico para atender todas as demandas do negócio.

 

O fato é que o trabalho contábil de uma holding pode ser bastante complexo, exigindo essa especialização.

 

Qual é o papel do contador em uma Holding?

A função do contador em uma Holding é imprescindível, pois é o seu trabalho que torna possível a legalização da empresa. Principalmente, quando se tratam de holdings familiares ou patrimoniais.

Um contador especializado é mais capacitado para auxiliar a administração contábil e contribuir com melhores decisões financeiras.

Dentre as atividades desempenhadas pelo contador e sua equipe, estão:

  • Orientação tributária e societária;

  • Abertura, registro do CNPJ e regularização da holding;

  • Apuração de impostos, cálculo e emissão das guias de pagamento;

  • Cálculo da folha de pagamento;

  • Envio de obrigações acessórias ao Governo;

  • Controle das certidões negativas de débitos;

  • Elaboração de balanço orçamentário, balancetes e outros documentos contábeis;

  • Escrituração de movimentos contábeis e fiscais;

  • Apresentação de relatórios e de indicadores;

  • Avaliação de riscos e oportunidades de negócios;

  • Dentre outros.

Dessa forma, podemos entender que o trabalho do contador é imprescindível para a criação e funcionamento da holding. Quando esse trabalho é executado de maneira responsável e eficiente, ele contribui para:

  • Coleta precisa de informações relevantes para o negócio;

  • Identificação de riscos e oportunidades como possíveis ganhos com investimentos;

  • Maior agilidade para lidar com a parte burocrática da empresa;

  • Redução de custos, especialmente com a carga tributária;

  • Orientação para transferências de bens;

  • Dentre outros.

Em suma, a contabilidade especializada para holdings vai fornecer um serviço que garante o bom funcionamento da empresa, com soluções eficientes para os desafios peculiares desse modelo de negócio.

Como escolher contabilidade para holding?

O primeiro passo é verificar o histórico da empresa de contabilidade a ser contratada, a fim de analisar se ela possui experiência com Holdings.

Esse fator é essencial para garantir que a empresa conseguirá atender as demandas específicas desse modelo de negócio.

 

Fonte: Portal Contábeis 

Compartilhe